domingo, 17 de dezembro de 2017

Grupo EJA em Movimento realiza avaliação e pensa 2018.

Dia 11 de dezembro, o grupo EJA em Movimento voltou a se reunir.
Nossa reunião foi iniciada com o registro da presença de 7 colegas vindas do município de Nísia Floresta, além do prof. Carlos Cunha (que esteve conosco intensamente durante o ano de 2014), que nunca haviam participado de nossas atividades, inclusive do nosso III Encontro, em outubro passado. Além dessas colegas, contamos com a presença das profas. Marisa Narciso Sampaio, Edneide Bezerra, Leia (S. Gonçalo), Jéssica (Natal), Aparecida e Luziene.
Discutimos os seguintes pontos de pauta:

a) Avaliação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento;
b) Avaliação de nossas reuniões ordinárias; e
c) Indicações de atividades e questões para o próximo ano.

Avaliação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento

Todos os presentes consideraram que o evento foi um sucesso, de intensa participação e muito importante para o fortalecimento do espaço de reflexão sobre a educação de pessoas jovens e adultas.
Entre as falhas foram indicadas a pouca informação aos que não conheciam a universidade e o Centro de Educação sobre as localizações dos espaços, além dos atrasos em relação ao cumprimento dos horários.
Algumas falas apontaram a necessidade de que houvesse mais equilíbrio entre as abordagens de natureza teórica e as abordagens voltadas às aspectos práticos, especialmente o “fazer docente”, ainda que o momento de socialização de experiências, que ocupou a tarde do nosso segundo dia, tenha sido muito interessante, na medida em que revelou que há iniciativas positivas que buscam reverter a situação de marginalidade e pouca importância a que a EJA é condenada em muita escolas.
Alguns caminhos foram apontados no sentido de que as “questões práticas” possam ter maior visibilidade, entre elas:
A articulação com secretarias municipais de educação com o fim de divulgar o evento e o espaço de socialização de projetos didáticos-pedagógicos entre os professores atuantes na EJA;
O grupo deve planejar antecipamente oficinas com temáticas voltadas a questões metodológicas e pedagógicas (de natureza interdisciplinar) que possam contribuir com a prática dos professores da EJA,utilizando-se para isso, tanto com os colegas professores das instituições universitárias, como de ONGs que desenvolvam experiências extra-escolares.

Avaliação das reuniões ordinárias do Grupo

A avaliação acerca de nossas reuniões apontou como grande problema a ser superado a flexibilidade dos dias e horários de realização para as reuniões, o que implicou na indisponibilidade de participação de parte dos colegas.
A qualidade das discussões e o caráter aberto e de aprofundamento de temas diversos postos em pauta no espaço foram elogiados pelos presentes.
Como encaminhamentos para a garantia da estabilidade de participação das reuniões dediciu-se que os participantes do grupo devem informar pelo grupo do zap ou pelo Facebook suas disponibilidades para o próximo ano, a partir do que faremos uma sistematização do que é mais adequado para a maioria e estabeleceremos como dia fixo de reuniões.

No mais, o grupo discutiu a importância de se ter uma sensibilidade maior para atividades que extrapolem as reuniões mensais e o evento anual, tais como:
a) estarmos atentos para o processo de fechamento de turmas de EJA (e, portanto, negação do direito à educação para jovens e adultos) que pode acontecer a partir do próximo ano, e termos uma postura ativa nessas situações;
b) aproveitarmos a visibilidade adquirida por determinadas temáticas as quais possam ser tratadas como questão pedagógica para a EJA e organizar eventos voltados a envolver professores de EJA para discutí-las.

Que 2018 seja mais um ano de alegrias e lutas.

Grupo EJA em Movimento avalia 2018

No último dia 19 de dezembro, o Grupo EJA em Movimento fez sua última reunião do ano, momento em que se avaliou o trabalho desenvolvido dura...