sábado, 29 de dezembro de 2018

Grupo EJA em Movimento avalia 2018

No último dia 19 de dezembro, o Grupo EJA em Movimento fez sua última reunião do ano, momento em que se avaliou o trabalho desenvolvido durante 2018, incluindo o IV Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento.
Das opiniões expressas, foram ressaltados como pontos positivos: (a) as leituras e discussões de textos; (b) os encontros proporcionarem reflexões que têm implicação prática na realidade da EJA; (c) a troca de experiências entre os participantes; (d) os relatos de experiências didático-pedagógicas; e (e) a riqueza da programação do Evento.
Especificamente, em relação ao nosso evento, o baixo número de participantes em comparação com o número de inscritos (277, enquanto que nos dois anteriores tivemos, 218, ano passado, e 170, em 2016), chamou atenção e motivou o grupo a buscar investigar as razões, de modo que foi deliberado que se enviassem comunicações aos inscritos que não participaram de nenhuma atividade com perguntas que possam nos fazer ter um quadro mais nítido dos fatores que impediram a participação deles.
Em todo o caso, preponderou nas avaliações do grupo a hipótese de que o período do evento (diferentemente dos anos anteriores, quando fizemos dentro do período da CIENTEC - que este ano foi realizada em junho, no bojo das comemorações em torno dos sessenta anos da UFRN), tenha sido o principal responsável pela reduzida participação, dado que no período da CIENTEC as redes escolares têm mais propensão a liberarem os seus profissionais para participação de atividades fora do espaço escolar).
O grupo avaliou, ainda, que o período do evento (final de novembro), com atividades durante três dias seguidos, em três turnos, se tornou pouco funcional à plena participação dos professores de EJA das redes na medida em que a grande maioria estaria envolvida em atividades de final de período letivo em suas respectivas escolas. E para os que participaram, os três dias intensos de atividades ficou deveras cansativo.
De qualquer forma, foi realçado a qualidade das mesas, das oficinas e a importância das sessões de relatos de experiências, através das quais os participantes acabam tomando contato com o trabalho desenvolvido por outrxs colegas.
Ao final da reunião, como sugestões para fazermos avançar nossas atividades, o grupo apontou: (a) que se busque o envolvimento e a colaboração de outros professores do IFRN (como os colegas do campus de São Gonçalo); (b) que o grupo avance em direção à produção de pesquisa na área de EJA; (c) que nos próximos encontros anuais, se possa realizar pré-encontros em outros municípios articulados nesse fim; (d) que haja uma articulação mais efetiva com as secretarias municipais de educação, a fim de que se possa garantir uma maior participação dos professores dessas localidades; (e) que o evento do próximo ano seja de apenas dois dias, inclusive, com a participação de estudantes de EJA; (f) que o projeto seja mais divulgado junto às secretarias municipais de educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alfabetização de jovens e adultos: o necessário primeiro passo...mas olhando para frente.

Por Alessandro Augusto de Azevêdo No último dia 13 de março, ocorreu uma importante reunião no auditório do Instituto Kennedy, onde, além ...