domingo, 17 de dezembro de 2017

Grupo EJA em Movimento realiza avaliação e pensa 2018.

Dia 11 de dezembro, o grupo EJA em Movimento voltou a se reunir.
Nossa reunião foi iniciada com o registro da presença de 7 colegas vindas do município de Nísia Floresta, além do prof. Carlos Cunha (que esteve conosco intensamente durante o ano de 2014), que nunca haviam participado de nossas atividades, inclusive do nosso III Encontro, em outubro passado. Além dessas colegas, contamos com a presença das profas. Marisa Narciso Sampaio, Edneide Bezerra, Leia (S. Gonçalo), Jéssica (Natal), Aparecida e Luziene.
Discutimos os seguintes pontos de pauta:

a) Avaliação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento;
b) Avaliação de nossas reuniões ordinárias; e
c) Indicações de atividades e questões para o próximo ano.

Avaliação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento

Todos os presentes consideraram que o evento foi um sucesso, de intensa participação e muito importante para o fortalecimento do espaço de reflexão sobre a educação de pessoas jovens e adultas.
Entre as falhas foram indicadas a pouca informação aos que não conheciam a universidade e o Centro de Educação sobre as localizações dos espaços, além dos atrasos em relação ao cumprimento dos horários.
Algumas falas apontaram a necessidade de que houvesse mais equilíbrio entre as abordagens de natureza teórica e as abordagens voltadas às aspectos práticos, especialmente o “fazer docente”, ainda que o momento de socialização de experiências, que ocupou a tarde do nosso segundo dia, tenha sido muito interessante, na medida em que revelou que há iniciativas positivas que buscam reverter a situação de marginalidade e pouca importância a que a EJA é condenada em muita escolas.
Alguns caminhos foram apontados no sentido de que as “questões práticas” possam ter maior visibilidade, entre elas:
A articulação com secretarias municipais de educação com o fim de divulgar o evento e o espaço de socialização de projetos didáticos-pedagógicos entre os professores atuantes na EJA;
O grupo deve planejar antecipamente oficinas com temáticas voltadas a questões metodológicas e pedagógicas (de natureza interdisciplinar) que possam contribuir com a prática dos professores da EJA,utilizando-se para isso, tanto com os colegas professores das instituições universitárias, como de ONGs que desenvolvam experiências extra-escolares.

Avaliação das reuniões ordinárias do Grupo

A avaliação acerca de nossas reuniões apontou como grande problema a ser superado a flexibilidade dos dias e horários de realização para as reuniões, o que implicou na indisponibilidade de participação de parte dos colegas.
A qualidade das discussões e o caráter aberto e de aprofundamento de temas diversos postos em pauta no espaço foram elogiados pelos presentes.
Como encaminhamentos para a garantia da estabilidade de participação das reuniões dediciu-se que os participantes do grupo devem informar pelo grupo do zap ou pelo Facebook suas disponibilidades para o próximo ano, a partir do que faremos uma sistematização do que é mais adequado para a maioria e estabeleceremos como dia fixo de reuniões.

No mais, o grupo discutiu a importância de se ter uma sensibilidade maior para atividades que extrapolem as reuniões mensais e o evento anual, tais como:
a) estarmos atentos para o processo de fechamento de turmas de EJA (e, portanto, negação do direito à educação para jovens e adultos) que pode acontecer a partir do próximo ano, e termos uma postura ativa nessas situações;
b) aproveitarmos a visibilidade adquirida por determinadas temáticas as quais possam ser tratadas como questão pedagógica para a EJA e organizar eventos voltados a envolver professores de EJA para discutí-las.

Que 2018 seja mais um ano de alegrias e lutas.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Primeira reunião do Grupo EJA em Movimento pós-III Encontro aprofunda questões relativas aos sujeitos da EJA

Dia 13 de novembro, tivemos mais uma reunião do Grupo EJA em Movimento, na sala Multimeios 2, no Centro de Educação, da UFRN. A primeira após nosso exitoso III Encontro de Educação de Jovens e Adultos, que prazeirosamente nos consumiu entre os dias 25 e 27 de outubro.
Com a presença de três novos colegas de municípios do entorno de Natal, nossa pauta se restringiu à discussão do capítulo 5 do livro "Imagens Quebradas", do prof. Miguel Arroyo (UFMG).
Na oportunidade, além da discussão do conteúdo do capítulo, e em diálogo direto com ele, tivemos a oportunidade de ouvir um relato de experiência da profa. Jéssica Lira, a qual ao mesmo tempo em que pontuava questões relacionadas ao texto em discussão, nos trouxe detalhes de sua primeira vivência (ainda como estudante em formação, no PIBID) junto a uma turma de EJA, na qual ela conseguiu transformar um ambiente de medo e intimidação em espaço de diálogo e proximidades, a partir de sua persistência em buscar a interlocução com os estudantes, ainda que entre eles existisse desconfiança, desesperança e clara animosidade perante todos os profissionais que haviam tentado trabalhar com a turma.
No seu relato ficou evidente que ao invés de ignorar ou repulsar as manifestações mais violentas dos contextos concretos de vida dos estudantes, de tudo o que ocorre fora da escola e que nela entra sem pedir licença, a então estudante se dispôs a encara-las buscando entender as trajetórias humanas daqueles sujeitos. Trajetórias atravessadas pelas destruições cotidianas da dignidade dos sujeitos, que as estruturas de desigualdade forjadas pela nossa sociedade forjam e que - como diz o próprio Arroyo - essa mesma sociedade, depois, espera deles, das escolas e dos professores, o milagre de que eles acreditem em futuro melhor, que se esforcem e amem o estudo, o conhecimento e os valores que a própria sociedade nega.
Em meio à discussão da experiência da profa. Jéssica ficou o estímulo para que ela escreva sobre essa vivência e socialize já que, diante da facilidade com que tantas experiências negativas são viralizadas pelos canais virtuais, precisamos, também, sozializar aquelas que revelam o quanto é possível estabelecermos laços de respeito, afetividade e comprometimento entre professores e estudantes, a despeito da violência e da precarização das relações sociais que assistimos.
Ao final de nossa discussão, marcamos novo encontro, para o próximo dia 11 de dezembro, às 14h30min, no Centro de Educação, oportunidade em que faremos uma avaliação das atividades deste ano e deveremos planejar as atividades do próximo ano. Para isso, esperamos contar com a participação de todas, inclusive trazendo propostas e expectativas para o próximo ano (além de alguma comidinha ou bebidinha - sem álcool, é claro - para fazermos uma rápida confraternização...rs).

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento consolida-se como importante espaço de reflexão e mobilização do campo da EJA.

Entre os dias 25 e 27, o Centro de Educação foi ocupado por professores e estudantes preocupados em discutir a educação de pessoas jovens e adultas nos mais variados aspectos. O evento - cuja chamada era "A EJA em tempos desleais" - contou com 223 inscrições e teve a participação efetiva de cerca de 126 pessoas, numa média de 120 por atividade.
A partir de um formulário eletrônico previamente respondido pelos inscritos, obtivemos a seguinte caracterização do público:
a) 50,5% dos inscritos eram professores atuantes na EJA ou coordenadores pedagógicos da rede pública de educação básica, o que evidencia o enorme apelo que eventos dessa natureza e com essa temática têm junto a esse público;
b) Uma quantidade expressiva dos coordenadores pedagógicos inscritos vieram de fora de Natal, revelando que essa discussão precisa "se interiorizar", dado que praticamente não encontrarmos políticas de formação específica aos colegas que atuam na EJA nos municípios do interior do nosso Estado;
c) Entre os professores atuantes na EJA e coordenadores pedagógicos, cerca de um terço atuam no magistério há mais de 15 anos, enquanto 44,2% têm entre 5 e 15 anos de atuação no magistério, dados que nos alertam para o fato de que, mesmo com um longo tempo de imersão no magistério, os colegas se ressentem de discussões sobre a modalidade;
d) Dentre os professores e coordenadores inscritos, 55,7% têm menos de 5 anos de atuação específica na EJA, o que pode nos indicar (face às poucas experiências formativas voltadas às especificidades da EJA, tanto no âmbito dos cursos de graduação, como na condição de egressos e já admitidos na rede) o papel de espaço formativo que o evento adquire para esses profissionais;
d) Cerca de 71,4% dos inscritos detêm uma pós-graduação, porém 62,1% nunca tiveram uma formação específica na modalidade e 98,1% declararam sentir necessidade de uma formação específica voltada à EJA;
e) 27,8% eram estudantes das licenciaturas (Pedagogia e Áreas Específicas) e 33.3% declararam que não tiveram contato algum com as questões relacionadas à EJA, atestando algo que temos discutido em espaços institucionais dentro da UFRN, sobre a pouca presença da discussão sobre a modalidade nas licenciaturas, não obstante o fato de que grande parte dos licenciandos, seja através de iniciativas como o PIBID, seja como estagiários, se defrontam com a realidade da EJA sem que tenham sido sequer familiarizados sobre as questões que permeiam a modalidade ao longo de seus respectivos percursos formativos em seus cursos de licenciatura.
O evento foi aberto, no dia 25, com um debate em torno de questões de políticas públicas para a EJA na atual conjuntura, a partir de uma mesa redonda sobre a EJA no contexto dos planos nacional, estadual e municipal, com a profa. cearense Rita de Cássia (do Movimento Nacional dos Fóruns de EJA), a profa. Deyse Karla Martins (da SUEJA-SEEC/RN) e a profa. Ednara Menezes (da Coord. de EJA da SME Natal).
No dia 26, à tarde tivemos a socialização de relatos de pesquisas e experiências protagonizadas por profissionais das redes públicas de educação básica, com trabalhos muito instigantes que refletem a preocupação de nossos colegas em desenvolver atividades e projetos voltados a estabelecer canais de diálogos mais consistentes com os estudantes da EJA e valorizá-los como sujeitos produtores de saberes.
Na noite do dia 26, em articulação com as atividades da tarde, tivemos uma mesa com a participação dos professores Alexandre Aguiar (do DPEC/CE/UFRN), Cynara Ribeiro (DFPE/CE/UFRN) e Liceu Carvalho (EM Ulisses de Goes) sobre aspectos dos sujeitos da EJA que devem ser (re)pensados à luz de uma prática pedagógica que os vejam como sujeitos de direitos e portadores de saberes e conhecimentos.
No dia 27, à tarde, tivemos mais uma mesa redonda com a participação das professoras Jane Paiva (UERJ), Edneide Bezerra (IFRN) e Alessandro Azevêdo (DPEC/CE/UFRN), discutindo estratégias de formação continuada para professores de educação básica que atuam na EJA. Na oportunidade, a profa. Jane Paiva apresentou elementos conceituais fundamentais para se pensar a formação de professores da EJA,
enquanto a profa. Edneide Bezerra trouxe aspectos relacionados à sua experiência como coordenadora de um Curso de Especialização à Distância e o prof. Alessandro Azevêdo, abordou a experiência formativa desenvolvida no contexto do Projeto EJA em Movimento.
Nesse último dia, à noite, a profa. Jane Paiva abordou o tema "Qual Currículo para a EJA?", oportunidade em que apresentou um relato da experiência de reformulação curricular da rede pública estadual da Bahia, com a qual ela colaborou, trazendo os seus fundamentos para o debate com o público presente.
Por tudo isso, o evento se revelou pleno de êxito, mas a coordenação está disponibilizando um formulário eletrônico para que os participantes possam avaliar o evento e enviar para conhecimento e análise da equipe que conduziu os trabalhos. Aqueles que participaram do evento e quiserem avaliá-lo devem acessar https://goo.gl/forms/B0qheaux8McFk67E2

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Abertura do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento discute políticas públicas para a EJA

Ontem, teve início o III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento, no auditório do Centro de Educação da UFRN. Na ocasião, a Mesa de Abertura contou com a participação das profas. Rita de Cássia Lima Alves, representando o Movimento Nacional dos Fóruns de EJA; Ednara Menezes, a coordenadora de EJA da Secretaria Municipal de Educação de Natal; e Deyse Karla Martins, subcoordenadora de EJA da Secretaria Estadual de Educação.
Antes de iniciar os trabalhos a coordenação da Mesa, através do prof. Alessandro Augusto de Azevêdo, relatou aos 120 presentes um resumo da trajetória do Projeto EJA em Movimento e os objetivos do evento.
O tema da mesa foi a EJA no contexto dos planos nacional, estadual e municipal de educação, momento em que cada convidada, de acordo com o lugar político que ocupa, discorreu sobre os problemas e os desafios da modalidade na atual conjuntura de execução das metas dos planos.
Os questionamentos advindos da plateia presente tiveram preponderância sobre as ações das secretarias de estado e do município de Natal com vistas à promoção da modalidade, especificamente no que tange a formação de professores e o fechamento de turmas/reordenamento da oferta.
No contexto da discussão sobre o Plano Nacional de Educação, ficou marcada uma reunião, para a sexta feira, às 17h, no auditório do bloco de aulas do Centro de Educação, com o objetivo de se discutir a viabilidade da realização da Conferência Livre de Educação de Jovens e Adultos, atividade esta voltada à discussão da modalidade no âmbito da Conferência Nacional Popular de Educação, encaminhada pelo Forum Estadual de Educação do Rio Grande do Norte.






terça-feira, 17 de outubro de 2017

Divulgada a programação dos Relatos de Experiências do III Encontro EJA em Movimento

Dentro da programação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento, no dia 26 de outubro, a partir das 14h, teremos a socialização de Experiências e Pesquisas desenvolvidas por colegas professores das redes públicas de educação básica, um momento que consideramos muito importante na medida em que possibilita o compartilhamento de questões, dúvidas, angústias e soluções didático-pedagógicas, mas também de reflexões de cunho teórico-prático sobre os processos pedagógicos que têm sido desenvolvidos no chão de nossas escolas que oferecem a modalidade EJA.
Devido à quantidade de inscritos e a bem de termo tempo disponível para um bom debate, dividimos as apresentações em duas salas, conforme o seguinte:

No Auditório do Bloco de Aulas do Centro de Educação:

1. Educação de Jovens e Adultos: representações sociais de professores da rede estadual de ensino do RN – JÉSSICA LIRA DA SILVA e ANNA KATYANNE ARRUDA SILVA E SOUZA

2. O Uso de Jogos Matemáticos na Formação Continuada de Educadores de Jovens e Adultos do Campo no Estado de Roraima – JANAYNA RIBEIRO DE SOUSA BARBOSA E WALDÊNIA LEÃO DE CARVALHO.

3. Construindo uma Proposta Curricular para Educação de Jovens e Adultos Integrada à Educação Profissional – DÉBORA SUZANE DE ARAÚJO FARIA e SANDRA  MARIA DE ASSIS.

4. A Educação de Jovens e Adultos no RN: As políticas articuladas na subcoordenadoria de jovens e adultos nas décadas de 1980 a 2000 – CARLA SARMENTO B. BENJAMIM E LIZ ARAÚJO.

5. Documentário Nova Natal em Foco – ANA CLEIDE SILVA DE SOUZA; NÚBIA FERREIRA DE CASTRO; JOSÉ ELIEUDO DIAS BARBOSA; JOSÉ BONIFÁCIO P. C. JÚNIOR.

6. Dicionário de gírias e expressões populares: uma experiência na EJA – ANA CLEIDE SILVA DE SOUZA; JOSÉ BONIFÁCIO P. C. JÚNIOR; JOSÉ ELIEUDO DIAS BARBOSA; MARIA LUCI FÉLIX.

7.  As Metas para a Educação de Jovens e Adultos no Plano Nacional de Educação (2014-2024): uma análise histórica e sócio-política - CLÁUDIO CORREIA DE OLIVEIRA NETO e ROSANGELA MATEUS WANDERLEY NUNES

Na sala 306 do Bloco de Aulas do Centro de Educação:

1. Ingresso Precoce de Adolescentes e Jovens na EJA em Macaíba/RN – Estudo de Caso – DINÁRIA CRISTINA SANTOS DE OLIVEIRA ESTEVAM.

2. Educação de Jovens e Adultos: os desafios de Acesso e Permanência na Escola – ANA PAULA FREITAS GOMES.

3. Tecendo Saberes Sobre o Público da EJA – ANA LÚCIA DE SALES; CRISTIANE NASCIMENTO ALVES; SILVANO BARBOSA DANTAS e RAPHAEL MEDEIROS HENRIQUE BEZERRA.

4. Portas abertas: educando para incluir – ANA CLEIDE DE SOUZA; ARLINDO JOSÉ DE SOUSA; KÉSIA RODRIGUES DO NASCIMENTO; MAÍRES MARIA DE MEDEIROS.

5. Problematizando e Desmistificando o Racismo e o Preconceito no Cotidiano de Aprendizes da EJA - LÍGIA LIZIANE GOMES DA SILVA e FRANCISCA ZUILMA ROCHA DE MOURA.

6. Iniciação à docência em EJA: experiências e reflexões no âmbito do estágio supervisionado de formação de professores - JULIANA TALINE PEREIRA NOGUEIRA

Agradecemos imensamente a todas(os) colegas que enviaram trabalhos e que os compartilharão conosco. Temos certeza que serão momentos de muito crescimento individual e coletivo.


domingo, 3 de setembro de 2017

Programação do III Encontro EJA em Movimento combina discussões políticas e pedagógicas

A programação do III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento foi divulgada oficialmente e traz uma pauta diversificada visando atender às questões que mais intensamente têm permeado o cotidiano dos educadores de EJA em nosso Estado.
Antes de tudo, é importante registrar que a pauta foi construída pelo grupo de educadores que se reúnem mensalmente em torno do Projeto de Extensão EJA em Movimento, da UFRN, composto e alimentado pela preciosa participação de professores das redes públicas de educação básica de Natal, Canguaretama, Goianinha, Ceará Mirim, São Gonçalo do Amarante e Macaíba, além dos colegas do IFRN que estão coordenando iniciativas voltadas a professores de EJA.
As discussões proporcionadas nesses encontros presenciais, juntamente com as participações nos grupos de zap e no Facebook, têm formatado a pauta do processo de autoformação que têm sido gestado entre nós. Assim, a programação de nosso III Encontro é, ao mesmo tempo, uma extensão das discussões do grupo e uma tentativa de encontrar-se com as questões que inquietam os nossos colegas que lidam com a EJA pelas escolas afora.
O título do Encontro "A EJA em tempos desleais", traz a inspiração de uma das mais belas músicas do Legião Urbana - "Metal contra as nuvens", cuja letra traz imagens que nos remete à situação da EJA e da educação pública em nosso país neste momento:

"Não sou escravo de ninguém,
Ninguém, senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E, por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz"
[...]
"Estes são dias desleais"
[...]
"Reconheço meu pesar
Quanto tudo é traição
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos"
[...]
"Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá"
[...]
"Não me entrego sem lutar
Tenho, ainda, coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então
Tudo passa, tudo passará

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz
Teremos coisas bonitas pra contar

E até la, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos
O mundo começa agora
Apenas começamos."

Em tempos desleais, precisamos montar redes de lealdade entre os educadores da EJA para construir uma outra EJA e uma outra educação pública. E não apenas a ideia primordial do EJA em Movimento, como de nossos encontros é, exatamente, tecermos essas redes, desenhando e trançando cores múltiplas possíveis com linhas de esperança.
Assim, teremos mesas para discutirmos o presente e o futuro da EJA no contexto dos planos nacional, estadual e municipal de educação; as tramas do que sabemos e desconhecemos dos sujeitos educandos da EJA - principais mobilizadores de nosso trabalho educativo; e reflexões sobre os processos formativos que se desenvolvem atualmente para os profissionais que atuam na EJA.
Teremos um momento para que quaisquer colegas que queiram socializar suas experiências didático-pedagógicas ou pesquisas mais recentes sobre a EJA, possam apresentar suas reflexões e discutirmos fraternal e abertamente os caminhos que podemos trilhar para uma reconfiguração da EJA em nossas escolas.
Por fim, teremos uma conferência com a profa. Jane Paiva - conceituada pesquisadora sobre a EJA, da UERJ - sobre os desafios e os caminhos de construção de um currículo próprio para a EJA.
Todo o evento acontecerá no Centro de Educação da UFRN.
Abaixo a programação em mais detalhes:

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo sítio www.sigaa.ufrn.br. Os procedimentos para realiza-las estão aqui neste blog, acessando: https://ejaemmovimento.blogspot.com.br/2017/08/orientacoes-para-inscricao-no-iii.html

Enquanto nosso Encontro não chega, fiquemos com o Legião Urbana:


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Orientações para a inscrição no III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento

Olá colegas,

A participação no III ENCONTRO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EJA EM MOVIMENTO, pode ser COM ou SEM APRESENTAÇÃO de relatos de experiência (apresentação de trabalhos de conclusão de curso de graduação, dissertações de mestrado, teses de doutorado ou projetos didáticos-pedagógicos desenvolvidos em escolas de educação básica), na forma de um Resumo Expandido.
A inscrição obrigatoriamente deve ser feita pelo sítio www.sigaa.ufrn.br e as inscrições estarão abertas até o dia 25 de outubro.
Caso sua inscrição seja SEM APRESENTAÇÃO DE TRABALHO, siga os seguintes passos:
1) você deve entrar no sítio acima e clicar na aba à esquerda, em "Extensão":


2)Logo depois, em "Eventos".


3)Ao clicar em "Eventos". Aparecerá um campo "Título" que deve ser preenchido com o nome de nosso evento "EJA em Movimento".
4)Clique no campo "Buscar", logo abaixo, após o que aparecerá "2017 - III ENCONTRO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EJA EM MOVIMENTO", no qual deve ser dado um clique.


5)  Em seguida aparecerá uma tela com as informações sobre o evento e ao final da página a indicação "clique aqui para fazer sua inscrição".


6)Clicando aí, abrir-se-á uma nova janela solicitando seu endereço eletrônico e uma senha. Caso você já tenha se cadastrado em alguma atividade da UFRN você deve digitar sua senha.

7)Caso nunca tenha efetuado esse cadastro clique em "Ainda não possuo cadastro!"



8)Caso tenha esquecido sua senha, clique em "Esqueci minha senha!". Você receberá uma mensagem te orientando para proceder a inscrição.





Caso você queira APRESENTAR ALGUM RELATO DE PESQUISA OU EXPERIÊNCIA, observe as orientações abaixo e encaminhe um arquivo para o endereço eletrônico ejaemmovimento@gmail.com, até o dia 30 de setembro. A divulgação dos trabalhos aprovados será feita até o dia 15 de outubro.
Para o envio de relatos de experiência observe os seguintes critérios:

Normas para formatação dos Trabalhos a serem apresentados - formato Resumo Expandido

TÍTULO (FONTE ARIAL 12, NEGRITO, MAIÚSCULAS, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES)

Nome dos autores (Fonte Arial 12, normal, alinhado à direita, espaço simples.Logo após o nome dos autores deve ser colocado o e-mail do autor principal do Relato).
Afiliação dos autores (instituição a que está vinculado ou onde desenvolveu o conteúdo do Relato, Fonte Arial 12, negrito, alinhado à direita, espaço simples.

Palavras-chave
(No máximo três palavras, fonte arial 12, normal, justificado, espaço simples. Evitar repetir palavras do título nas palavras-chave)

Resumo
(A palavra resumo deve ser escrita em fonte Arial 11, negrito, alinhado à esquerda. Após a palavra resumo deixe uma linha em branco e inicie o corpo do resumo. Este deve ter no máximo 250 palavras).
No corpo do resumo a formatação deve ser fonte Arial 11, espaço simples e parágrafo justificado.

INTRODUÇÃO
(A palavra introdução deve ser escrita em fonte Arial 12, negrito, alinhado à esquerda)
(Após a palavra introdução deixe uma linha em branco e inicie o corpo do texto. Aqui a formatação deve ser fonte Arial 12, espaço simples e parágrafo justificado. Caso a introdução (e qualquer outro item) tenha mais de um parágrafo a partir do segundo estes devem ter recuo na primeira linha de 1,5. Em linhas gerais, a introdução deve focar o propósito do trabalho, abrangendo o tipo de pesquisa, a delimitação e/ou o aporte teórico e, se houver coleta de dados em campo (inclusive pesquisa-ação), indicar apenas características pontuais do corpus (ex. onde, com quem, quando e que quantidades foram amostradas, etc...) visto que esses aspectos serão desenvolvidos em Materiais e Métodos).
MATERIAIS E MÉTODOS
(As palavras “materiais e métodos” devem ser escritas em fonte Arial 12, negrito, alinhado à esquerda)
(Após as palavras “materiais e métodos” deixe uma linha em branco e inicie o corpo do texto. Aqui a formatação deve ser fonte Arial 12, espaço simples e parágrafo justificado. Este item poderá ser denominado “Revisão de literatura” ou “revisão Bibliográfica” nas áreas em que os materiais de pesquisa/fontes forem predominantemente bibliográficos e/ou eletrônicos, e o método for predominantemente o de análise e de textos)
RESULTADOS E DISCUSSÃO
(As palavras Resultados e Discussão devem ser escritas em fonte Arial 12, negrito, alinhado à esquerda)
(Após as palavras Resultados e Discussão deixe uma linha em branco e inicie o corpo do texto. Aqui a formatação deve ser fonte Arial 12, espaço simples e parágrafo justificado)
CONCLUSÕES OU CONSIDERAÇÕES FINAIS
(A palavra conclusões deve ser escrita em fonte Arial 12, negrito, alinhado à esquerda)
(Após a palavra conclusões deixe uma linha em branco e inicie o corpo do texto. Aqui a formatação deve ser fonte Arial 12, espaço simples e parágrafo justificado. Seja claro e breve nas conclusões)
REFERÊNCIAS
(seguir ordem alfabética dos sobrenomes dos autores pesquisados)

SOBRENOME, Nome. Título da obra em negrito: subtítulo sem negrito. Cidade: Editora, Ano.
SOBRENOME, Nome. Título da obra em negrito. Cidade: Editora, Ano.
Poderão conter referências de internet desde que seguidas as normas da ABNT.

Nos casos de inscrição sem

domingo, 13 de agosto de 2017

EJA em Movimento faz 5a reunião e inicia mobilização para o III Encontro

O grupo EJA em Movimento voltou a se reunir no último dia 9 de agosto, momento em que se discutiu os seguintes pontos de pauta:

a) Informes;
b) III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento, entre os dias 25 e 27 de outubro; e
c) A próxima reuinão do grupo.

Informes

Foram dados os seguintes informes:
a) Dia 16 de agosto próximo, haverá uma reunião do Ministério Público Estadual e a Secretaria de Estado de Educação e Cultura, em torno da Representação Pública encaminhada pelos professores Alessandro Augusto de Azevêdo, Marisa Sampaio, Edneide Bezerra e Alexandre Aguiar, em questionamento da Portaria 1731/2016 que estabelece critérios de abertura de turmas de EJA na rede pública estadual de educação básica. Nessa reunião o Promotor Públlica deverá ouvir as considerações da SEEC-RN, a partir do que deverá tomar um posicionamento sobre o assunto.
b) O projeto de evento (III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento) encaminhado no Edital da PROEx redundou em sua aprovação com a liberação de 1500 reais de apoio financeiro.
c) A profa. Elisângela (Goianinha) informou que aplicou o questionário elaborado pela UFRN e se mostrou interessada em desenvolver um projeto de formação continuada dos professores de EJA do municipio, tendo sido orientada pelo prof. Alessandro Augusto de Azevêdo no sentido de se agendar uma reunião específica para se analisar os dados colhidos e se pensar alternativas para a viabilização de um projeto como o pensado pela professora.

III Encontro de Educação de Jovens e Adultos – EJA em Movimento

Em face da liberação de apoio financeiro para nosso evento foi aberta a discussão sobre o que fazer com o recurso. Considerando o que já havia sido discutido inicialmente na reunião anterior, optamos em viabilizar, com esse recurso, a vinda de um ou dois convidados de outros estados.
Decidiu-se por fazer convite à profa. Jane Paiva (UERJ) para a discussão sobre Currículo (proposta pela profa. Edneide Bezerra e acolhida pelo grupo na última reunião). O prof. Alessandro Augusto de Azevêdo acrescentou que seria possível convidá-la, também, para a discussão sobre Formação de Professores (temática igualmente apontada como importante pelo grupo na última reunião e reforçada nesta). Dependendo do custo da vinda da profa. Jane Paiva, tentaremos trazer alguém do Nordeste com ligações com o movimento nacional dos fóruns de EJA para fazermos uma discussão sobre as políticas para a EJA no atual cenário do MEC e das políticas educacionais em nosso país. O prof. Alessandro Augusto de Azevêdo ficou encarregado de entrar em contato com os possíveis convidados.
Foi mencionado a importância de termos expressões artísticas oriundas das atividades da EJA, o que exigirá de todos os membros do grupo um esforço no sentido de localiza-las, convidá-las e garantir as condições para viabilizá-las.
Também foi mencionado a importância de se buscar parcerias, ocasião em que foi informado que a profa. Edneide Bezerra já havia se colocado nesse sentido indicando a colaboração do IFRN com canetas, pastas e blocos aos participantes.

Próxima reunião

A partir das observações dos membros do grupo pelo zap pudemos identificar que as melhores opções para a realização das próximas reuniões seriam as terças feiras, o que nos levou a indicar o dia 5 de setembro como data para a próxima reunião. Como pauta, foi sugerida a discussão do texto do prof. Miguel Arroyo (UFMG), “Imagens Quebradas”, no qual se discute as imagens construídas pelos profissionais da educação em torno da infância e da adolescência e os conflitos entre essas imagens e a (dura) realidade de nossas crianças e adolescentes das escolas públicas e periféricas. A principal razão para essa sugestão foi o fato de essa questão ter emergido no grupo do zap a partir de uma postagem de uma de nossas colegas, a profa. Auxiliadora.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

EJA em Movimento realiza 4o. encontro do ano

O Grupo EJA em Movimento voltou a se reunir no último dia 8 de junho, às 15h, na sala Multimeios 2 do Centro de Educação. Na oportunidade, os participantes discutiram questões de natureza pedagógica à luz de um exercício de comparação de conduções pedagógicas distintas de uma mesma temática no contexto de uma turma de EJA.
Na oportunidade, foi possível perceber os fundamentos pedagógicos de cada proposta, bem como, suas respectivas concepções de avaliação, de currículo e de educação em seu sentido mais geral.
Após a discussão, ficou acertado que o próximo encontro terá como objeto de nossas atenções a sistematização das respostas ao questionário aplicado junto aos professores atuantes em EJA da rede pública municipal de Macaíba, como ponto de partida para se discutir a estruturação de uma proposta de formação continuada junto aos colegas daquele município.
O próximo encontro está agendado para acontecer dia 6 de julho, uma quinta feira, às 14h30min, no Centro de Educação da UFRN.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Relato da 3a reunião do Grupo EJA em Movimento

O Grupo EJA em Movimento voltou a se reunir, no dia 15 de maio último, ocasião em que discutimos:

(1) a proposta de realização de nosso III Encontro de Educação de Jovens e Adultos EJA em Movimento; (2) o processo de construção de uma proposta de formação continuada para os professores que atuam na EJA da rede municipal de Macaíba; e
(3) o texto de Liana Borges sobre as experiências de formação de educadores da EJA em Porto Alegre e na Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Sul.

Em relação ao primeiro item, o grupo acatou a ideia de participarmos do Edital da PROEX-UFRN, mirando o evento para o período da CIENTEC, época em que há maior sensibilização das secretarias de educação em liberar os profissionais para participação em atividades acadêmicas fora das escolas.

A proposta de cronograma apresentada, prevê:

(a) uma Conferência de Abertura, no primeiro dia, à noite, sobre "Os desafios atuais sobre as políticas públicas para a EJA", para o que há a proposta de convidar alguém que esteja acompanhando de perto o desenrolar das discussões no âmbito do MEC sobre a EJA, seja alguém da CNAEJA, seja alguém dos Foruns de EJA, em face das questões relacionadas ao Plano Nacional de Educação;

(b) No segundo dia, à tarde, uma sessão de relatos de experiências, trabalhos de conclusão de curso, dissertações, teses e pesquisas sobre a realidade da EJA;

(c) Ainda no segundo dia, à noite, a proposta é que devemos dar continuidade às discussões sobre políticas públicas para a EJA, trazendo a Secretaria Estadual de Educação e Cultura e a Secretaria Municipal de Natal, para uma discussão sobre o que se está fazendo para dar cumprimento aos planos estadual e municipal, no tocante à EJA;

(d) No terceiro dia, à tarde, como coroamento das discussões que iniciamos este ano, no âmbito do grupo, sobre Formação de Educadores para a EJA, a proposta é que discutamos a temática, com representantes das instituições locais que estejam desenvolvendo atividades de formação continuada na área e, se for possível, com alguém de outro estado que possa socializar conosco uma experiência inovadora com formação continuada na área de EJA;

(e) Nesse último dia, à noite, pretede-se que a Conferência de Encerramento esteja voltada à discussão do currículo na EJA, com convidada de fora que aborde a questão, preferncialmente, trazendo uma experiência de organização curricular para a EJA que seja inovadora e/ou provoque reflexões (nesse caso, foi citada a experiência da rede estadual da Bahia, que contou com a assessoria da profa. Jane Paiva, da UFF).

A proposta de cronograma recebeu sugestões da profa. Edneide, no sentido de se tentar montar uma mesa com egressos da EJA cuja história de vida possa ser conhecida e discutida, o que exigirá que busquemos essas pessoas. Ficou em aberto em que "lugar" da programação incluiríamos essa atividade, podendo ser como atividade paralela aos relatos de experiência.

Foi sugerido que o grupo busque expoentes artísticos emergentes nas escolas da EJA para que eles se apreseentem ao longo do evento.

Quanto ao processo de construção de uma proposta de formação continuada em Macaíba, os colegas Valdelice e Rogério trouxeram o resultado do encontro que realizaram com os profissionais da EJA naquele município e disponibilizaram o material para que a coordenação do Projeto EJA em Movimento, junto com as duas bolsistas, possam fazer uma sistematização e dar retorno para todos. Na ocasião, o professor Alessandro apresentou uma proposta de questionário a ser aplicado junto aos professores, que poderia ser uma atividade complementar a que os colegas de Macaíba já encaminharam.

Após a discussão do texto da educadora popular Liana Borges, foi acertado que a próxima reunião acontecerá próximo dia 8 de junho, às 14h30min, no Centro de Educação da UFRN.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

3a Reunião do Grupo EJA em Movimento discute o tema "Formação de Professores na EJA" e avança para realizar atividades em Macaíba

O grupo EJA em Movimento reuniu-se no último dia 17 de abril, ocasião em que discutiu o texto "Formação Permanente ou Continuada", da profa. Vera Barreto. Na oportunidade, além da discussão sobre o conteúdo do texto (e até como desdobramento dele), pudemos discutir uma demanda trazida pelos profs. Rogério e Valdelice, de colaborarmos com um processo de formação permanente junto aos professores da rede pública municipal de Macaíba. Para isso, decidimos sistematizar os resultados de um questionário que eles aplicaram nas escolas que oferecem a EJA e marcamos para o dia 8 de maio, às 14h, um novo encontro (extraordinário) a fim de discutirmos esses resultados e a estruturação de um novo instrumento de contato com os professores de EJA, pelo qual possamos conhecer o perfil desses profissionais, bem como suas necessidades, expectativas, dilemas e angústias no dia-a-dia como professores da modalidade EJA.
Em seguida, no dia 15, faremos nosso encontro ordinário, a partir das 14h30min, ocasião em que discutiremos o texto de autoria de Liana Borges "Duas experiências em duas redes de formação: aprendizados e desafios" (o texto encontra-se incluído no livro "Formação de educadores de jovens e adultos em EJA", já disponibilizado na página do grupo EJA em Movimento no Facebook). Nessa ocasião deverá ser exposto aos participantes o conteúdo do roteiro de questões do instrumento a ser submetido aos professores da rede pública municipal de EJA de Macaíba.
Caso a Secretaria Municipal de Educação do município acate a proposta, a ideia é que o Projeto de Extensão EJA em Movimento realize a aplicação desse instrumento, sistematize seus resultados e apresente-os aos próprios professores da rede pública municipal a fim de que se inicie as primeiras tratativas de um processo de formação permanente.

Apenas a título de lembrete:

Próxima reunião (extraordinária), dia 8 de maio, às 14h30min, no Centro de Educação.
Reunião ordinária, dia 15 de maio, mesmo horário e local.

sábado, 18 de março de 2017

Resultado da Seleção de bolsistas de extensão para o Projeto EJA em Movimento

A Coordenação do Projeto de Extensão EJA em Movimento realizou quinta, às 14h30min, atividade de seleção de bolsistas de extensão. A atividade contou com a presença de 12 candidatas, as quais preencheram um pequeno questionário e puderam se posicionar, fazer comentários e perguntas a respeito das questões que são abarcadas pelo projeto durante a apresentação do mesmo pelos professores coordenadores.
Para efeito da seleção, além da qualidade das respostas oferecidas pelas candidatas, registradas nos respectivos questionários, são considerados o histórico da pessoa, o currículo enviado previamente.
Conforme foi comunicado durante a apresentação do projeto, além das duas vagas de bolsistas de extensão, a coordenação do projeto aceitará eventuais voluntárias que queiram participar do projeto, para o quê, as pessoas interessadas devem manifestar interesse enviando mensagem para o endereço eletrônico ejaemmovimento@gmail.com.
As duas candidatas selecionadas são: LETÍCIA PEIXOTO DE MENDONÇA e LOUISE CARLA SIQUEIRA SILVA.
Agradecemos a presença e a participação de todas, nos colocando à disposição para eventuais esclarecimentos e apoio caso queiram desenvolver estudos na área.

EJA em Movimento realiza 2a. reunião de estudo

O Grupo EJA em Movimento realizou dia 13 de março passado sua segunda reunião do ano. Na ocasião discutimos três textos os quais havíamos selecionado em nossa atividade anterior. Tivemos a presença de novos colegas que agregaram suas experiências na discussão. Ao final, decidimos voltar a nos encontrarmos no próximo dia 17 de abril, quando faremos a discussão de um texto da profa. Vera Barreto "Formação Permanente ou Continuada", presente no livro "Formação de educadores de jovens e adultos" (disponível no link:  https://1drv.ms/b/s!AqVpC3geBMQUry1wiA5JUS-KOzMx ou na página de nosso grupo no Facebook). Durante as discussões, as colegas da SME de Macaíba manifestaram a vontade de desenvolver um trabalho de formação junto aos colegas professores da EJA do município e o desejo de contar com a colaboração do grupo, o qual acolheu imediatamente a ideia. Decidimos que, em relação a essa colaboração, seria necessário organizarmos um processo de escuta dos próprios colegas professores de EJA da rede pública municipal de Macaíba quanto às suas necessidades formativas, a partir de um instrumento que deverá ser pensado inicialmente pelos colegas da SME de Macaíba. No nosso próximo encontro, além da discussão do texto, iremos debater a proposta de instrumento trazida por eles e os possíveis desdobramentos quanto à colaboração.

sexta-feira, 3 de março de 2017

EJA em Movimento publica chamada para seleção de estudantes bolsistas de Extensão

Chamada Pública para seleção de bolsistas de Extensão

1. Objetivos do Projeto
a)            Constituir espaços de discussões, reflexões e estudos sobre práticas pedagógicas e curriculares no âmbito da modalidade EJA, envolvendo estudantes das licenciaturas e professores das redes públicas de educação básica;
b)            Promover discussões e ações que apontem propostas de política educacional para a modalidade EJA nas redes públicas de educação básica;
c)            Formar uma rede de educadores atuantes em EJA, para discussão e socialização de experiências didático-pedagógicas e múltiplos materiais informativos, capazes de fomentarem a reflexão em torno da modalidade EJA;
d)           Desenvolver um processo de formação continuada em serviço junto a profissionais atuantes na modalidade EJA em escolas da rede pública de educação básica.
2. Das vagas
Encontram-se disponíveis 2 (duas) bolsas de Extensão, para a participação em atividades de pesquisa e extensão na área de Educação de Jovens e Adultos. Mas aqueles que desejarem participar do projeto como voluntários também serão aceitos.

3. Da inscrição
Os candidatos interessados devem manifestar seu interesse em participar do Projeto EJA em Movimento, pelo SIGAA e enviar, para o endereço eletrônico ejaemmovimento@gmail.com seu currículo vitae e texto justificando seu interesse em participar do projeto.

4. Condições de participação na seleção
a)      Estar inscrito(a) no Cadastro Único de bolsistas da UFRN, conforme Resolução169/2008 – CONSEPE, de 2 de dezembro de 2008;
b)   Estar matriculado e cursando alguma licenciatura da UFRN;
c)      Disponibilidade de participar de atividades à noite em escolas onde o projeto será desenvolvido;
d)      Disponibilidade de tempo (20h semanais) para estudos e planejamento de atividades;
e)   Não estar matriculado em outro curso em outra instituição de ensino.


5. Do processo seletivo:
PERÍODO – março
AÇÃO
Até 14
Recebimento das inscrições dos candidatos.
16
Entrevista com os candidatos.
17
Divulgação do resultado das entrevistas com a publicação dos  candidatos selecionados como bolsistas.

6. Dos resultados

O resultado será divulgado pela Coordenação do Projeto através deste blog e estará, também, à disposição dos interessados na sala 32, do Centro de Educação da UFRN.

Grupo EJA em Movimento volta a se reunir para discutir Formação de Educadores em EJA e define novas atividades de estudo

O Grupo EJA em Movimento realizou sua primeira reunião do ano. 

Estiveram presentes colegas de Goianinha, da Especialização do IFRN de Canguaretama, professores da rede estadual e da rede municipal de Natal, de Macaíba e de São Gonçalo do Amarante. Tivemos uma conversa sobre Formação de Educadores para a EJA com a mediação da colega profa. Marisa Narciso Sampaio, do Depto. de Práticas Educacionais e Currículo, da UFRN.

Discutimos vários aspectos relacionados à temática (definida em nossa última reunião dia 15 de dezembro do ano passado) e decidimos aprofundá-la. Para isso, escolhemos três textos presentes no livro "Formação de educadores de jovens e adultos", organizado pelo prof. Leôncio Soares (UFMG), disponibilizado no Grupo do Facebook. São eles: "Formar educadoras e educadores de jovens e adultos", do prof. Miguel Arroyo; "Formação de professores de EJA: comentários interativos com o professor Miguel González Arroyo", do prof. Nilton Bueno Fischer (UFRGS); e "Valorização dos saberes docentes na formação de professores de EJA", do prof. José Barbosa da Silva (UFPB).

Cada texto ficou de ser lido por grupos de colegas, os quais terão a responsabilidade de condução das discussões na nossa próxima reunião, a qual acontecerá no dia 13 de março (uma segunda feira), às 14h30min, no Centro de Educação.

Estão todxs convidadxs.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

GRUPO EJA EM MOVIMENTO VOLTA A SE REUNIR A PARTIR DE 15 DE FEVEREIRO PRÓXIMO

O Grupo EJA em Movimento, formado por educadores com atuação na educação de pessoas jovens e adultas e professores da UFRN, estarão se reunindo no próximo dia 15 de fevereiro, às 15h, na sala 406 do bloco de aulas do Centro de Educação, para discutir o tema "Formação de Educadores de EJA". Na oportunidade, participará da atividade a profa. Marisa Narciso, do Departamento de Práticas Educacionais e Currículo, Coordenadora do Curso de Pedagogia Presencial, da UFRN.
O Grupo (que se reuniu no dia 15 de dezembro de 2016, após o II Seminário de Educação de Jovens e Adultos, ocorrido em novembro de 2016) deverá manter uma sistemática mensal de encontros e a participação no grupo é livre a qualquer pessoa que se interessa pelas questões da EJA. Como forma de dar maior institucionalização às atividades do grupo, o prof. Alessandro Augusto de Azevêdo estará enviando um projeto de extensão para concorrer ao Edital de Projetos de Extensão da UFRN. Quem quiser integra-lo deverá se comunicar pelo email ejaemmovimento@gmail.com, fornecendo nome completo, CPF e vínculo institucional.
Para efeito de subsídio para a discussão do próximo encontro, estamos disponibilizando no link: https://1drv.ms/b/s!AqVpC3geBMQUry1wiA5JUS-KOzMx, através do qual pode ser acessado o livro "Formação de Educadores de Jovens e Adultos", do I Seminário de Formação de Educadores de EJA, acontecido em Belo Horizonte, em 2006.

Grupo EJA em Movimento avalia 2018

No último dia 19 de dezembro, o Grupo EJA em Movimento fez sua última reunião do ano, momento em que se avaliou o trabalho desenvolvido dura...